Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Americano ganha rios de dinheiro vendendo peças de lego

E você aí pisando em legos e sem dinheiro.


De acordo com a Lego, se os famosos bloquinhos já vendidos pela empresa fossem divididos entre os habitantes do planeta, cada pessoa ficaria com 86 peças --várias delas podem estar perdidas em armários e caixas de brinquedo. Christoph Cloedner, fundador da Bricksy.com, achou nesses brinquedos um jeito de faturar. Sua empresa revende peças de Lego, individualmente ou como conjuntos completos.

A empresa, fundada depois que Cloedner se formou na faculdade, em 2008, vende hoje mais de US$ 600 mil (R$ 1,3 milhão) em peças usadas anualmente. Ele não revela qual é a sua margem de lucro.

Segundo o site The Huffington Post, Bloedner compra cerca de 40 mil peças de segunda mão a cada dia, e, junto com funcionários, as lava, classifica e armazena.

O empreendedor teve a ideia depois de vender sua coleção de infância na faculdade, quando precisava de dinheiro. Segundo ele, foi no site do eBay que percebeu que havia um mercado de peças de Lego.

"Eu queria me tornar independente e estava em busca de uma ideia de negócio de qualquer maneira", disse.

Quando soube que poderia ganhar mais dinheiro com conjuntos completos, Bloedner comprou mais de 200 quilos de peças e passou dias classificando-as.

A empresa tem uma página no Facebook, e os fãs do brinquedo podem postar fotos e vídeos de seus projetos, além de discutir o hobby.

Bloedner não é o primeiro a iniciar um negócio no mercado secundário do Lego. Will Chapman, de Seattle, compra peças de Lego em branco e monta elementos personalizados. Sua empresa, a BrickArms, vende peças personalizadas, figuras e acessórios.

Vi na Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário